28 de abril de 2011

Sentido de vida # 4


   Mandei uma mensagem à Isabel para não se preocupar, mas que eu não ia dormir a casa dela. Fui para a praia, e não saí mais de lá sem que o sol voltasse a nascer, passadas mais de sete horas de choro, tristeza e rancor, a ultima lágrima caiu do meu rosto, e ele voltou a secar.
   «Eu vou ser forte, não vou chorar mais!»
   Eu apenas tinha de parar de ser fraca, tinha de levantar a cabeça, lutar pelo que quero, eu quero o Kevin, eu não o quero perder, eu não consigo deixar a imagem do Vítor a pairar na minha cabeça, a minha cabeça, pousada na rocha, tinha o peso de todo o mundo lá dentro, as lágrimas tendiam a querer voltar a cair dos meus olhos, os meus músculos já não tinham a força necessária para levantar o meu corpo. Saber que tudo poderia voltar a acontecer, eu não era capaz de voltar a sofrer, não tinha mais força para sofrer, perdi tanto, perdi tudo pelo Vítor, perdi a confiança dos meus amigos, perdi o respeito por parte da minha família, tudo porque estava louca num sentimento, que perdura, mas que não avança, não pára.
   Corri até à água e mergulhei entre as ondas, quando voltei mas a areia, de roupa encharcada, e pés cheios de areia, vi que tinha uma mensagem, era do Kevin, não li, na verdade não me apetecia. Passei pela casa da Isabel, troquei de roupa, contei-lhe o que se passou, ela olhou-me espantada, e disse: “Serás capaz de viver tudo de novo?”
   Eu apenas, peguei nas minhas coisas, e saí.
   Pois, na verdade… Serei eu capaz de viver tudo de novo?


Continua...

15 comentários:

joanaf disse...

gosto imenso.

Catarina. disse...

Sigo, segues tmb? *.*

alexandra ♥ disse...

adorei.

R. disse...

Adorei a continuação da história!

É realmente muito difícil! Neste caso se eu quiser manter a minha dignidade, eu não sei se tenho que mentir ou contar a verdade. Porque se eu contar a verdade, vou fazer aquilo que me fizeram e que eu odiei, se eu mentir, nunca vou ser feliz mas mesmo assim, as pessoas que se julgam 'felizes', estão numa grande mentira que não julgam nem por sombras que existe, pessoas essas que me traíram e às quais eu não quero fazer o mesmo porque não quero perder a 'razão', nem quero perder a dignidade.
Não sei mesmo o que fazer, isto está realmente complicado. :/

R. disse...

Perco das duas maneiras!
Se eu contar a verdade, provavelmente algumas pessoas vão julgar-me e vão dizer que fui estúpida porque fiz exactamente o mesmo que eu reprovei vindo de outras pessoas. E o rapaz de quem gosto vai chatear-se porque me pediu para não dizer nada a ninguém. E é por ele que eu o tenho feito! Só mesmo para não o perder.
Se eu continuar a mentir, quase provavelmente que vou perder o rapaz de quem gosto na mesma, porque ele vai continuar com a pessoa que me fez o que eu não lhe quero fazer. Eu sei que isto é estupido mas é a verdade. Não sei o que fazer!

R. disse...

Leste os capítulos que escrevi no blog?

Daniela Patrícia disse...

Gostei*
( temos que ser fortes mas é tão complicado quando existe alguém que está feliz com a separação e com a minha infelicidade, e outras que estão iludidas :| )

R. disse...

OBRIGADA MESMO!
Não sabes mesmo o quanto me ajudaste.
Mas é assim, eu já fiz isso. Deixei-o por uns tempos e foi aí que ele se revelou mais e me «reconquistou», eu gostei disso. Mas a verdade é que ele não acabou com ela e quando viu que já me tinha novamente (deduzo que seja este o motivo), voltou a deixar de me falar. Mas também não lhe fala a ela.

R. disse...

Só tenho medo de depois me afastar de mais. Mas enfim...
Foste mesmo! Acredita! Obrigadaa!

MaM@tias disse...

Muito bonita a tua história , gosto mesmo . :)

Vou seguir, também me segues ? :$

cató ♔ disse...

vou seguir , segue o meu tambem (: bjinho

- andreia pereira . disse...

lindo amor , gostei muio desta parte :)

Ana disse...

adoroo! parabéns :)

Catarina disse...

pois é steff :c

ritag. disse...

adorei (: