18 de maio de 2011

A árvore Vermelha


A janela que acabo de abrir transmite-me sempre o mesmo, os mesmos desenhos na paisagem e as mesmas árvores, com as mesmas folhas. Sempre na mesma perspectiva, preciso de mudar. Sem noção do risco sento-me no parapeito da janela, sei que ninguém estará lá em baixo a dizer-me sair dali. Até não é assim tão desconfortável como parecia, olho para baixo, as alturas não me afectaram, talvez porque tenho objectivo neste acto que acabara de cometer. Olhei para o lado, sim, via mudança, via novas cores, novas formas, continuava a existir céu, continuava a ver verde, continuava a ver os altos pinheiros, mas por entre essas coisas todas, existia algo, diferente, novo. Se calhar, fossem os meus olhos, que estranhavam algo, por achar que algo pudesse mudar, se calhar era apenas a minha mente. Ou se calhar, era aquela árvore, de folhas vermelhas, que se destacava no meio de todas as outras, pelo seu contraste de cores. Talvez por ser a árvore mais bonita que vira na minha vida. Naquele momento. Se calhar, já estava escrito em algum regulamento que aquela árvore, seria o refúgio da nossa paixão.

11 comentários:

Ana Margarida disse...

Adorei, adorei, adorei :)

R. disse...

Lindo, lindo, lindo princesa! *-*

R. disse...

Obrigada princesa. A imagem é minha. $:

fatuxa♥ disse...

que lindo :)

inês disse...

ai, amei *-*

R. disse...

$:
mtooo obrigada. <3

- andreia pereira . disse...

lindo amor , um dos teus melhores textos !

tɑtιɑɳɑ isɑbelɑ ♥ disse...

diz-me o nome desta música *-* que linda!
adoro o post *

ritag. disse...

muito obrigada (:

Vanessa disse...

Blog 5*, parabéns! xD

inês disse...

ainda bem que gostaste *