29 de junho de 2011

Escolhas sem retorno IV

                -Sim, pai. Já vou. Estou com a Telma. Já vou para casa, só viemos dar uma volta. Sim, pai, até já.
                - Despachas rápido a família, com que então, Telma, sim senhora. Foi a Telma que te pôs daquela maneira de à pouco. Ou achas-me com cara de Telma? – E soltou uma gargalhada.
                - És assim parvo todos os dias?
                -Desculpa.
                - Não, ela não me fez nada, e é a minha melhor amiga. Agora eu tenho de ir embora. -Levantei-me.
                 - Espera. - Levantou-se, e beijou-me, muito rápido - Desculpa, já podes ir.
                 Não disse mais nada, afastei-me, à medida que me afastava, sentia que ele me seguia com os olhos.
                - Não me disseste o teu nome!
                - Tenta adivinhar, eu depois passo aqui, para dizeres qual achas ser o meu nome – disse aquilo em tom de brincadeira.
                - Eu volto! (solta uma pequena gargalhada) Até lá, serás a minha deusa misteriosa!

Continua ;)
Escolhas sem retorno III aqui

10 comentários:

inês disse...

hmmm, estou a adorar sté, continua! :D

' âng. disse...

está mesmo fofinha esta parte *-*

branwyn disse...

obrigada (:
ohh está mesmo um amor esta parte *.*

alexandra disse...

thank you honey (:

inês disse...

ainda bem :D

qual?

inêsf. disse...

não importa .

inês disse...

são lindas, eu gstv de fazer uma no pulso a dzr "peace" e outra na nuca c o símbolo do infinito *-*

inês disse...

:)

PauloSilva disse...

ficoooooooo imensamente feliz por gostares :$

Ana Margarida disse...

Estou a adorar *.*