19 de novembro de 2011


Dói não ter capacidade para atingir a perfeição, e ter plena noção disso. Tenho medo do dia em que não seja capaz de sentir, do dia em que por mais que eu queira, não consiga dar um sentido à minha própria existência, preciso e necessito de dar um rumo final à minha vida que me leve à felicidade, mas falta-me a coragem a força, a garra, e o sangue quente percorrendo o meu corpo rapidamente, comandado pelo bater forte do meu coração. Balanço numa corda incerta que não me dá segurança nenhuma, o medo aumenta, já ninguém está do meu lado a apoiar a minha mão. Temo as coisas inevitáveis, tento que tudo volte ao que era, quero voltar atrás, mas é impossível, já nem o meu grito sufocante é capaz de mover qualquer destino, venço-me pelo  cansaço, fico privada de lutar por tudo o que eu corri até hoje, todos os objectivos não passam de papéis rasgados e amarrotados. Tudo não passou de um sonho, e a corrida para a felicidade acabou, perdi tudo, rendo-me à derrota

22 comentários:

martasousa disse...

gostei.

RicardoRodrigues disse...

Muito obrigado, significou muito o que disseste, porque este é talvez dos posts mais me queridos, pois é um que me diz muito, mesmo muito...
Gostei muito deste teu post!
"tenho medo do dia em que não seja capaz de sentir, do dia em que por mais que eu queira, não consiga dar um sentido à minha própria existência".
Este mesmo também me assombra um pouco... Pior que sentir dor é não sentir rigorosamente nada...

ana cristina disse...

não podes desistir. tens de ganhar força, tu és capaz, basta acreditares em ti. se tu não acreditares em ti, quem é que vai acreditar? se desistires de ti, toda a gente desiste de ti. não o podes fazer. ergue a tua cabeça e luta com tudo aquilo que tens :)*

RicardoRodrigues disse...

De nada! Estou sempre aqui às ordens (:

inês disse...

obrigada sté! é mesmo.

não devias de desistir de nada, principalmente de atingir a felicidade. vai tudo ficar bem, tem força!

Anónimo disse...

sté, nunca desistas.
texto lindoo !

Diana Cunha , <3

inês disse...

não tens de quê!
é, e é daí que vem a força que cada um tem dentro de si e eu sei que tu tens muita!

Ana Margarida disse...

"(...) todos os objectivos não passam de papéis rasgados e amarrotados." Como eu te compreendo!
Oh querida, tu tens força, só não podes desistir! Continua a lutar, não te percas! Podes estar apenas a um passo de a encontrar :)

ana cristina disse...

quem desistiu de ti, não sabia daquilo que estava a desistir*

inês disse...

oh, nao tens de agradecer!

inês disse...

oh, nao tens de agradecer!

- andreia pereira . disse...

sua deprimida :)
está lindo o texto , mas não te rendas à derrota, ainda mal começaste !

Ana Margarida disse...

Obrigada também pela força, linda!
Exacto, tens razão, por vezes, à coisas (e pessoas) que pela qual nem vale a pena lutar :\ Acabam por ser uma perda de tempo ..

ana cristina disse...

pois é. mas não se deve julgar um livro pela sua capa e essa pessoa devia ter-te conhecido melhor antes de ter desistido*

ana cristina disse...

não tens de agradecer :)

Ana Margarida disse...

Só acaba com o passar do tempo, querida .. É sempre assim, e sempre será *

R* disse...

Obrigada love. (L)

- MartaRibeiro * disse...

Nunca desistas . Força *

mary anne disse...

Gostei do teu blog, sigo +.+

Pedro Miguel SIlva Macedo. disse...

gostei de ler este post !

R* disse...

óh, mil obrigadas princess.
Infelizmente não conseguimos prever os finais, mas às vezes dava jeito, principalmente para não sofrermos tanto.

- MartaRibeiro * disse...

de nada querida !