15 de julho de 2011


“Tu estás sempre bem.”
“É incrível, mas eu nunca te vi chorar com a volta que te deram à vida”
“Tu não deves ter problemas nenhuns na vida, és tão feliz”

É óptimo saber que me admiram, por verem que eu não sou capaz de chorar, é agradável ver que vocês não se sentem mal, porque eu não me sinto mal, mas é mau saber que vocês pensam que sou de ferro, e posso levar com todos os embates que levo na vida, de frente. Sorri quando disseram que tinham orgulho em mim, mas deixam-me estupidamente parva quando me dizem que eu não tenho coração, porque só me faltava dizerem-no directamente, apesar de não o terem dito.


Sinto que a necessidade de fugir aumenta, e por incrível que pareça, o pior já passou, o meu pior pesadelo já acabou e eu ainda estou mal, se calhar  porque já sei que tudo se pode repetir com pessoas diferentes, e eu só posso ficar aqui e fechar os olhos até isto passar, porque uma voz no meio de todas as outras nunca se irá sobressair, nunca irei gritar alto o suficiente para dizer que tudo mudou quando caí da maneira mais inesperada que existia, quando ainda fui capaz de me rir para vocês,e na minha irnocência disse que tudo iria mudar, quando não mudou. Aprendi muito com este último ano, aprendi que tinha falsos amigos do passado, e bons amigos no presente, comecei a odear alguém da maneira mais pura,  e aprendi que viver não é só respirar, e saber viver requeria alguns ensinamentos fundamentais.

"Eu nunca pedi isto, e o pior, é todos acharem que eu ainda sou feliz."

8 comentários:

Gabriela ♥ disse...

O texto está fantástico !

Ana Margarida disse...

Adoro *.*

m.inês disse...

- quem dera que tenhas razão , é que nem comer consigo ;s

inês disse...

acredita q ser assim é bom, só q tds nos vms a baixo, ñ sms de ferro *

hj sté :)

Vanessa Santos disse...

adorei*

m.inês disse...

- espero que tenhas razão ;s

Liliana Martins disse...

Mesmo lindo *.*

inês disse...

pois :x

de nd *